Loading...

segunda-feira, 21 de junho de 2010





DIREÇÃO DEFENSIVA
A técnica indispensável para o
aperfeiçoamento do motorista que trata de forma correta o uso
envolvimento nos acidentes de trânsito; ou seja: é uma atitude
de segurança e prevenção do acidentes é a direção defensiva.
A Direção Defensiva pode ser dividida em:
PREVENTIVA: deve ser a atitude permanente do motorista para
evitar acidentes.
CORRETIVA: é a atitude que o motorista deverá adotar ao se
defrontar com a possibilidade de acidente, corrigindo situações
não previstas.
É importante lembrar que pesquisas realizadas apontam que a
maioria dos acidentes tem como causa problemas com o
condutor (64%)*, problemas mecânicos (30%)* e problemas com
a via (6%)*. Dentre esses problemas com o condutor, temos

NEGLIGÊNCIA Ocorre quando o condutor deixa de realizar a
manutenção do veículo. Ex: Conduzir veículo que apresente
equipamento obrigatório inoperante.


IMPRUDÊNCIA Ocorre quando o condutor tem conhecimento
das leis e regras de trânsito e deixa de respeitá-las. Ex.: trafegar
com velocidade inadequada para a via, avançar sinal vermelho,
entre outras.
IMPERÍCIA Ocorre quando o condutor é imperito na prática da
direção, ou seja: não possui conhecimentos técnicos ou
habilidade para realizar as manobras necessárias ao ato de
dirigir. Ex: Não conseguir manter o veículo parado em um aclive.

O desenvolvimento de alguns requisitos na condução do veículo
possibilitarão ao motorista a prevenção de acidentes.
CONHECIMENTO é preciso conhecer as leis e normas que regem
o trânsito. Este conhecimento é repassado através do Código de
Trânsito Brasileiro e do aprendizado na prática. É necessário
conhecer seus direitos e deveres em qualquer situação de
trânsito, como condutor ou pedestre, para evitar tomar atitudes
que possam causar acidentes ou danos aos usuários da via.
ATENÇÃO deve ser direcionada a todos os elementos da via e
também às condições físicas e mentais do condutor, aos
cuidados e à manutenção do veículo, tempo de deslocamento e
conhecimento prévio do percurso, entre outros.
PREVISÃO é a antecipação de uma situação de risco e podem
ser desenvolvidas e treinadas no uso do seu veículo. São
exercidas numa ação próxima (curto prazo, ex: o condutor
prevê a possibilidade de riscos nos cruzamentos; ver um
pedestre à sua frente e prever complicações.) ou distante (longo
prazo, ex: revisão do veículo; abastecimento; verificação de
equipamentos obrigatórios.), dependendo sempre do seu bom
senso e conhecimento.
DECISÃO dependerá da situação que se apresenta e do seu
conhecimento das possibilidades do veículo, das leis e normas
relacionadas ao trânsito, do tempo e do espaço que você dispõe
para tomar uma atitude correta. É ser ágil nas suas ações, mas
não esquecendo o bom senso e sua experiência.
HABILIDADE ser um condutor hábil significa que você é capaz
de manusear os controles de um veículo e executar com perícia
e sucesso qualquer manobra necessária no trânsito.
Além desses elementos é preciso conhecer e aplicar as três
medidas básicas para a prevenção de acidentes:
· CONSIDERAR O RISCO
· CONHECER E APLICAR A DEFESA
· AGIR NO MOMENTO CERTO


CONDIÇÕES ADVERSAS

   São todos aqueles fatores que podem prejudicar o seu real
desempenho no ato de conduzir, tornando maior a possibilidade
de um acidente de trânsito. Existem várias "condições adversas"
e é importante lembrar que nem sempre elas aparecem
isoladamente, o que se torna um perigo ainda maior.
· CONDIÇÕES ADVERSAS DA LUZ As condições de iluminação
são muito importantes na
Direção Defensiva. A
intensidade da luz natural
ou artificial, em dado
momento, pode afetar a capacidade do motorista de ver e de ser visto.



  •  CONDIÇÕES ADVERSAS DO TEMPO Estas condições adversas estão ligadas às condições atmosféricas:
frio, calor, vento, chuva, granizo e
neblina. Todos esses fenômenos
reduzem a capacidade visual do
motorista, tornando mais difícil a
visualização de outros veículos.
Tais condições podem tornar-se
tão extremas que o impossibilitam
de ver a margem de estradas ou as faixas divisória.





  • CONDIÇÕES ADVERSAS DA VIA Antes de iniciar um percurso
    curto ou longo, o motorista
    defensivo deve procurar
    informações sobre as
    condições das vias que vai
    percorrer para planejar melhor
    seu itinerário, assim como o tempo que vai precisar para chegar ao destino desejado.
  • CONDIÇÕES ADVERSAS DO TRÂNSITO As condições de trânsito envolvem a
    presença de outros usuários da via,
    interferindo no comportamento do
    motorista. Com o trânsito fluindo facilmente
    ou estando congestionado, a velocidade
    desenvolvida poderá ser alta ou baixa.
    Existem períodos do dia que afetam
    Sobre maneira o tráfego na via tais como os
    horários de pico, durante os quais a
    movimentação de pessoas e veículos é mais
    intensa.
    Podem-se diferenciar duas situações adversas de trânsito:
    NAS CIDADES (VIAS URBANAS) - O trânsito é mais intenso e mais
    lento, havendo maior número de veículos, mas existe uma
    sinalização específica para controle do tráfego com segurança
    NAS ESTRADAS (VIAS RURAIS) - Nas rodovias estaduais e
    federais os níveis de velocidades são maiores, porém o número
    de veículos geralmente é menor, o que predispõe o motorista a
    exceder a velocidade permitida e cometer infrações de trânsito,aumentando também o risco de acidentes.





CONDIÇÕES ADVERSAS DO VEÍCULO A condição em que se encontra o
veículo é outro fator muito
importante a ser considerado paraevitar acidentes. Antes de assumir a
direção, todo motorista defensivo
deve cuidar da manutenção do seu
carro e verificar se o mesmo
encontra-se em condições de
circulação
Os defeitos mais comuns que podem causar acidentes são:
1. pneus gastos;
2. freios desregulados;
3. lâmpadas queimadas;
4. limpadores de pára-brisa com defeito;
5. falta de buzina;
6. espelho retrovisor deficiente;
7. cintos de segurança defeituosos;
8. amortecedores vencidos;
9. folga na direção;
10. suspensão empenada.

EQUIPAMENTOS INDISPENSÁVEIS
PNEUS - Os pneus devem estar em perfeitas condições, pois
representam um fator importante de segurança. O desgaste dos
pneus deve se dar por igual tanto no sentido radial quanto no
transversal. No entanto, há várias causas que provocam um
desgaste irregular, mesmo que o pneu esteja calibrado
corretamente.
FREIOS - É o dispositivo mais importante para a segurança e tem
por finalidade fazer o veículo parar. Os veículos leves são
equipados com freio de serviço e de estacionamento. Já os
veículos médios e pesados, além do freio de serviço e de
estacionamento, são equipados com o freio motor
CINTO DE SEGURANÇA-Atualmente são usados três tipos de cinto:



     Cinto pélvico ou subabdominal
        Equipamento que se ajusta na região
                  pélvica.








          Cinto torácico ou diagonal
         Equipamento que se ajusta na
         região do tórax em posição
diagonal




                              Cinto de três pontos
                         Equipamento que se ajusta na regiãodo tórax e na região pélvica
FONTE : CARTILHA DO DETRAN-PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário